Trump e Kim se reuniram em local emblemático, a Zona Desmilitarizada (DMZ) que separa as duas Coreias

Por Luis Henrique 11:53

Reunião de Donald Trump, presidente americano, com Kim Jong Un, líder da Coreia do Norte, na zona Desmilitarizada entre as duas Coreias, dia 30/06/2019 (Kevin Lamarque/Reuters)

Donald Trump voltou a escrever uma página da história com a Coreia do Norteneste domingo ao tornar-se o primeiro presidente dos Estados Unidos a pisar em solo norte-coreano, em um encontro com Kim Jong Une que permitiu a retomada das negociações sobre o programa nuclear de Pyongyang.

Mais de um ano após seu primeiro encontro em Singapura, os dois governantes se reuniram novamente, desta vez em um local emblemático, a Zona Desmilitarizada (DMZ) que separa as duas Coreias desde o fim da guerra da Coreia (1950-53).

Acompanhado pelo líder de Pyongyang, vestido com seu tradicional terno estilo Mao, o presidente americano atravessou a linha de demarcação que materializa a fronteira e deu vários passos dentro do território norte-coreano, antes de voltar para o lado da Coreia do Sul.

Os dois posaram para os fotógrafos atrás da linha de demarcação, na localidade de Panmunjom, onde o armistício foi assinado em 1953.

“É um grande dia para o mundo”, declarou o americano, antes de afirma que estava “orgulhoso de ter cruzado a linha”. Kim Jong Un disse que espera “superar os obstáculos” graças a sua relação “maravilhosa” com Trump.

“O fato de que os dois países, apesar de uma longa relação de hostilidades, podem apertar as mãos pela paz em um local que simboliza a divisão (…) demonstra que o presente é melhor que o passado”, destacou Kim Jong Un.

Kim já havia atravessado a fronteira em direção ao Sul no ano passado para sua primeira reunião na DMZ com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Retomada das negociações

Após uma reunião de 45 minutos no setor sul-coreano da DMZ, Trump acompanhou Kim Jong Un de volta a seu país, desta vez ao lado do presidente da Coreia do Sul.

Trump falou com a imprensa após o encontro e anunciou que convidou o líder norte-coreano a visitar os Estados Unidos, mas sem revelar uma data.

“Isto acontecerá em algum momento”, se limitou a afirmar.

A curto prazo, o presidente republicano informou que as equipes de negociadores dos Estados Unidos e da Coreia do Norte retomarão as discussões sobre o programa nuclear de Pyongyang “nas próximas duas ou três semanas”.

Algumas horas depois do encontro, Trump deixou a Coreia do Sul para retornar aos Estados Unidos. O avião Air Force One decolou às 19H00 locais (7H00 de Brasília) com destino a Washington.

Fonte Exame

 

Top
Open chat